FANGZMITH: A ARTE DA CRIAÇÃO DE DENTES E PRÊSAS VAMPÍRICAS CINEMATOGRÁFICAS

Back to Blog

FANGZMITH: A ARTE DA CRIAÇÃO DE DENTES E PRÊSAS VAMPÍRICAS CINEMATOGRÁFICAS

“Fangs [= presas, em português] é o símbolo básico dos Vampyros, eles representam o grito primordial erótico e selvagem que existem no interior de todos. Em Gotham [Nova Iorque] é considerado ser iniciado na cena vampyrica obter seu par de presas e vou lhe contar algo…A primeira vez que uma pessoa veste o seu par de presas e se olha no espelho é uma experiência mais poderosa do que 1000 palavras!”
Father Sebastiaan V, Fangsmither

Fangsmith = Forjadores de Presas, este é o nome dado a estes artistas que forjam presas teatrais comuns a cena vampyrica, desde antes do surgimento da internet “e que são considerado um dos primeiros pontos de união e estruturamento da comunidade”. Este artigo foi originalmente postado entre 2004-2005 é interessante observar isso hoje em SET/2018 e ele merece novas ampliações e desenvolvimentos. Em relação a um fundamento a respeito das FANGS/prestas protéticas e o simbolismo delas, pode ser lido aqui.

Os primeiros fangsmiths foram Tsarvak de Seattle e Greggor da Strangeblades, eles também foram os primeiros indivíduos a ostentarem publicamente seus belos pares de presas e venderem seu serviço a todos aqueles que estivessem interessados no underground norte-americano.

Com o advento da internet e a fascinação mundial com seus sites sobre vampirismo, a posterior febre de filmes mundanos sobre vampiros, as pessoas ficaram extasiadas com o surgimento de uma “cena” ou “comunidade” vampyrica;

“Vale contar que o surgimento da cena vampyrica na América do Norte foi uma verdadeira apoteose midiática, tudo quanto era programa de TV e de Rádio exageraram nas doses de sensacionalimo sobre o assunto e mais confundiram as pessoas do que explicaram algo de relevante sobre o que veio a se estruturar como Cena Vampyrica”. As presas vampíricas ou Fangs se tornaram muito populares nos clubs góticos, Convenções de ficção-científica e até mesmo entre os apreciadores da chamada Body Modification. “Afinal de contas, nem todas as presas são de resinas.Algumas pessoas implantam caninos alongados em suas bocas, estes trabalhos são feitos por dentistas especializados em estética bucal, este é um exemplo simples de Body Modification.” [segundo Wednesday, na Vampyre Almanac de 2006]

Fangzmithing no Brasil:

No Brasil o primeiro studio de Fangzmithing surge em 2007 com o nome de Fangz Culture, produzindo peças exclusivas de qualidade comparável com os mais famosos nomes do exterior – com profissionalismo, higiene e preparados para atender os mais exigentes Vampyros, Vampyras e Simpatizantes do Brasil e também de Portugal – com preços acessíveis e compatíveis com a nossa realidade.

A Fangz Culture vem a frente para oferecer “Fangz” a Vampyros, Vampyras, Black Swams (Simpatizantes). Tratam-se de presas e caninos alongados Vampyricos personalizados, individuais e removíveis feitos sob medida com material de qualidade internacional e produzidas por um profissional da área odontológica. O nível de realismo destas “Fangz” trancendem as expectativas de nossos clientes mais exigentes e evocam o seu lado noturno e dionisiáco.

Agora os integrantes da Subcultura Vampyrica no Brasil e Portugal contam com os serviços profissionais da “Fangz Culture” e seus modelos personalizados e exclusivos para incrementarem seus visuais, seus fetiches e suas noites…

Recentemente Lord A:., um dos fundadores da Fangz Culture, comentou um pouco  sobre esta arte na entrevista  da edição 09 do fanzine da Ravens House Brasil. [disponível para download aqui]


Raven House Brasil: O ideal dos “Fangsmithers” é uma novidade por terras brasileiras. Como foi introduzir esta idéia por aqui e quais foram as principais barreiras enfrentadas.
Lord A:. :
Legal contarmos que Fangzmithing é a arte de produzir dentes vampíricos removíveis e personalizados como jóias e adornos pessoais de qualidade hiper-realista. Fangzmithing é uma arte.Leva tempo para ser aprendida e vai muito além de apenas colocar uma prótese ou algo parecido.

Envolve conceitos de estética, visagismo, domínio de material, técnicas especiais de fixação – e principalmente um atendimento apropriado entre o profissional e o cliente, com uma longa entrevista – para desenhar-se e forjar o par de presas perfeito e apropriado para o/a Vamp em questão. Tanto que o momento em que eles se olham no espelho, nem 1000 palavras podem descrever a sensação experimentada.

A única dificuldade que enfrentamos foi a pouco tempo um plagiador picareta, que tentou roubar nossos textos e fotos do nosso trabalho na internet – e saiu por ai em alguns points alternativos…Os serviços que ele ofereceu eram deprimentes em qualidade e danificaram os dentes das pessoas que usaram.Não basta modelar uma resininha e assistir filmes de vampiros. Fangzmither é uma arte demorada e complexa de ser aprendida.

Mudando o rumo iniciamos eu (no conceitual e subjetivo) e Wo´Ha´Li (que é dentista) a Fangz Culture em 2007 e ela mantêm até hoje clientes permanentes que apreciam nosso trabalho e valorizam o uso de suas Fangz tanto particulares como também públicos.As presas de Liz Vamp desde a metade de 2008 e de outros vampiros de seu longa-metragem estão sendo produzidas por nós.

Há pouco tempo, um par de Fangz de um cliente intimidou um assaltante e o colocou para correr. Muitas vezes, os relacionamentos de casais tornam-se ainda mais marcantes quando utilizam suas presas a noite. Penso que nós trabalhamos com oferecimento de uma forma de expressão individual, que eleva e “apimenta” a qualidade das experiências sensoriais, trazendo glamour e encanto para as noites de  nossos clientes. Somos gratos de coração a todos eles, pelo apoio incondicional desde o começo. E a vocês da RHB pela divulgação e apoio ao nosso serviço.

FANGZ CULTURE NO CINEMA!

Em breve o trabalho da Fangz Culture Fangzmithing poderá ser conferido nos cinemas e festivais do exterior.As próteses removíveis das atrizes e atores do longa metragem: Liz Vamp – A Origem – são inteiramente produzidas pelo estúdio de Lord A:. e Wo´Ha´Li.
O longa metragem narra a história da personagem vampira Liz Vamp interpretada pela cineasta e atriz Liz Marins.

Na foto ao lado podemos conferir o belo par de “Fangz” desenvolvido pelos artistas da Fangz Culture Fangzmithing para a personagem Elizabeth Hart, interpretada pela atriz Andréa Klaar no filme que narra a origem de Liz Vamp. Quem leu a revista em quadrinhos sabe que Elizabeth é a mãe da personagem título do filme, uma vampira voluptosa que terá um caso com ícone do cinema de terror nacional Zé do Caixão.

“Na minha opinião Liz Vamp é uma heroína, tanto no cinema quanto na vida real.Desde 2002 ela promove a campanha do “Dia dos VampiroS” que visa incentivar doações de sangue nos hospitais públicos, campanhas informativas contra o preconceito e ainda o incentivo a diversidade cultural e as produções independentes – temos grande prazer em apoia-la nesta produção e em outros projetos” conta Lord A:.
E  IMAGENS DE CLIENTES ATENDIDOS PELA FANGZ CULTURE:

A FANGZ CULTURE FANGSMITH adormeceu por volta de 2012, foram cerca de 6 anos de atividades initerruptas e que inspirou e influenciou outros artistas brasileiros que vieram depois. Num próximo artigo falaremos um pouco mais deles.


Facebook Comments

Share this post

Comment (1)

  • redevampyrica Reply

    Jean, você pode agendar seu horário para uma avaliação através do email:
    [email protected] – gratidão pelo interesse!

    setembro 3, 2009 at 8:06 am

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog