SLVN: Sob o Longo Véu Negro

[dropcap ]P[/dropcap]or que você não poderia reunir as pessoas afins e aqueles do “Sangue” na região onde você mora e assim iniciar uma rede de eventos fashionistas e destinados a produção cultural de temática “Vamp” e co-inspirar uma vida com mais sentido, pertencimento e rodeado de pessoas com sonhos e inspirações convergentes?Nós também iniciamos assim o que temos hoje onde moramos!

O projeto “Sob o Longo Véu Negro” oferece o amparo, a sustentação, a comunicação e uma metodologia – de funcionalidade comprovada ao longo da última década – que permitirá a todos vocês estabelecerem uma cena local com diversos eventos na cidade ou região onde vocês moram!

.

[dropcap ]V[/dropcap]amos começar pelo básico e o acessível – o ponto comum para todos nós. Somos pessoas que apreciam relações mais íntegras, saudáveis e com pessoas afins e de gostos convergentes. Gostamos de arte que em geral carrega uma temática que por comodidade chamamos de “Vamp”. Encontramos esta arte e sua beleza em livros, roupas, games, música, histórias em quadrinhos, performances, danças exóticas e em diversas vertentes estéticas. O que apreciamos e quem somos dificilmente possa ser resumido ou forçado em um único rótulo dada nossa diversidade e pluralidade. Somos consumidores, as vezes os importadores e em geral os produtores culturais daquilo que apreciamos – e o que buscamos é agregarmos afins e facilitar nosso acesso ao que apreciamos. Difícil de entender? Não! Perturbador?

[dropcap ]T[/dropcap]alvez e é assim que tem que ser, sempre haverá algum mistério e doses aceitáveis de clandestinidade naquilo que somos e fazemos, pois nossos gostos estão próximos ao limiar, as bordas e ao que requer uma sensibilidade e paladar mais refinado do que o da média.Enquanto isolados somos alvos tanto de si quanto de terceiros em busca de alguma violência verbal ou física – querendo desforrar em outros aquilo que não encara em si. As vezes vem de algum pastor fundamentalista exarcebado, de vizinhos, familiares, dos locais públicos que frequentamos, de políticas arbitrárias das grandes redes sociais a perseguirem quem usa nomes sociais… e de outros pequenos ditadores em potencial – sempre dispostos a nos oferecer um bem que de bom para nós tem apenas castração, privação e alienação. Ou seja, tudo aquilo que apreciamos bem como o acesso as expressões culturais e artísticas que adoramos tendo seu acesso bloqueado ou dificultado – por grupos de interesses antagônicos aos nossos.

[dropcap ]S[/dropcap]endo assim convocamos os bons, justos e valentes para juntos fazermos algo a respeito. E quanto ao que faremos – o nosso plano inicial de ação está disponível no botão tarefas deste site. E para interagir de forma mais aprofundada com nossos planos mais secretos sugerimos que se aliste preenchendo o formulário ou cadastrando seu e-mail.A última década nos ensinou comprovadamente que apenas pequenos grupos de cidadãos compromissados podem eficazmente alterar o paradigma ao seu redor. Enfim, isso é o que importa e o que desejamos transmitir com toda franqueza pertinente ao nosso ethos Vamp. A maior parte dos nossos se parecem com vocês e ocupam as mesmas posições sociais e políticas que você – mas diferentemente da massa sentem aversão a superficialidade, conformismo, apatia e inercia. Estamos apenas ampliando o que já vem acontecendo veladamente há uma década. Saia do caixão e assuma seu lugar ao lado dos afins e d´aqueles e aquelas do “Sangue”

1. Aja com transparência;

2. Não tome nada como pessoal;

3. Não suponha;

4. Não julgue;

5. Não seja vítima;

6. Faça o seu melhor;

7. Abençoe a todos com seus atos, com sua caçada e palavras – a atemporalidade e a permanência daquilo que criarmos ou ainda co-criarmos Sob o Longo Véu Negro desenvolvendo os ideiais de estética, singularidade, beleza, esplendor, poesia e arte presentes no Portal Rede Vamp;

8. Seja para este mundo um portador do fogo estelar, mesmo que tenha pisado nas brasas do próprio inferno para conquistar a refulgência de vosso olhar; seja alguém sintonizado com sua própria têmpera e apto para cristalizar os teus sonhos neste selvagem jardim para o proveito de todos os afins e do “Sangue” no presente e imediatamente com atos nobres;

9. Mostre aquilo que realizaram na proporção, organização e elaboração que conseguiram – e por melhor e mais bacana que venha a ser – prepare-se para algo ainda mais desenvolvido na próxima realização. Não há terceiros ou agentes para realizar o que apenas você pode realizar.Abra os olhos do espírito e encare orgulhoso todos os embates com o conformismo, apatia, superficialidade e as mentiras que alguns contam para encobrirem outras mentiras…permaneça vigilante mesmo que em meio as ruínas!

[dropcap ]U[/dropcap]ma vez compreendida a idéia, os fundamentos e o compromisso do projeto “Sob o Longo Véu Negro” convêm que você se informe, aprenda e conheça o contexto e o ethos VAMP que se desvela em diversos continentes desde os anos setenta.Nosso portal REDE VAMP oferece uma ampla quantidade de informações fidelignas em artigos, seções especiais, podcasts, videos, eventos, conferências e encontros diversos. A obra “MISTÉRIOS VAMPYRICOS:A ARTE DO VAMPYRISMO CONTEMPORÂNEO” pela Editora Madras oferece um contexto histórico e social que toda esta informação pode ser melhor compreendida e cada um elaborar de forma mais compromissada e estruturada seus próprios filtros e abordagens.Uma vez despertos e vigilantes, convêm partirmos para a ação e o desenvolvimento do que pretende.

[dropcap ]O[/dropcap] Projeto Sob o Longo Véu Negro é uma iniciativa que apenas promove e incentiva o desenvolvimento autônomo e independente de atividades, eventos e encontros para todos que apreciam o ethos e o contexto Vamp (apresentado nas publicações transmidias do REDE VAMP) no amplo território nacional brasileiro, Sul Americano e países lusófonos – aqueles que vierem a escolher integrar e as consequências,bem como os méritos dos seus feitos e devidos custos e responsabilidades pertencem exclusivamente a cada um deles – desde já não tendo qualquer vínculo de nenhum gênero ou grau conosco do REDE VAMP.

Havendo profissionalismo, civilidade e bom caráter na execução e realização dos eventos certamente iremos apoiar com divulgação e uma interação maior cada núcleo que surgir.Antes de mais nada clique no botão participar e preencha o formulário de admissão.

[dropcap ]C[/dropcap]om base no ethos Vamp desvelado “Sob o Longo Véu Negro” inspiramos, sugerimos, co-inspiramos e convocamos cada um de vocês, ávidos pelo desenvolvimento Vamp na sua cidade ou região que contribua realizando ou auxiliando que estiver executando pelo menos algumas destas tarefas – mantenham a gente informado através do e-mail  oficial do nosso portal que é o [email protected] – se desejarem um apoio ou orientação mais específica “aliste-se” preenchendo o formulário de admissão disponível na aba ao lado:

  1. Reúna amigos e amigas no 13 de Agosto(ou proximidades) e celebrem o Dia dos VampiroS em sua cidade ou região – conheçam a campanha e suas bandeiras em ww.diadosvampiros.org – no final das contas é a coisa mais útil e necessária nos tempos que vivemos!
  2. Imprima e compartilhe textos do REDE VAMP  não esquecendo de citar o link e o autor – isto se chama respeito pelo trabalho alheio; diagrame e crie fanzines gratuitos com tais artigos. Fanzines são publicações criadas por apreciadores de uma temática produzidas artesanalmente e xerocadas que tem uma longa história no fornecimento de informação para assuntos não cobertos pela grande mídia.
  3. Forneça e compartilhe trechos e links de nossos textos, podcasts e materiais multimídias publicados em www.vampyrismo.org, www.redevamp.com e www.voxvampyrica.com – continuamente em seu perfis nas redes sociais; ou ainda nas redações de jornais locais através de e-mails e outros meios. Apresente e destaque a arte, a poesia, a criatividade em diversos campos culturais presentes e apreciadas entre os Vamps.Enviem os arquivos em PDF de tais criações que teremos prazer em divulgar no portal.
  4. Peça nas livrarias, sebos e lojas esotéricas para que adquiram exemplares do Tarô dos VampiroS Oráculo da Noite Eterna e livros escritos por Lord A:., Andrezza Ferreira (História dos VampiroS, Madras Editora), As Origens de Drácula de Arturo Branco, Voivoide (organizado por Cid Vale Ferreira) e ainda o Clássico Vampiros Mitos, Origens e Mistérios de Marcos Torrigo pela editora Idéia e Ação; e fique de olho em nossas indicações aqui no REDE VAMP!
  5. Elabore palestras e eventos nas escolas do segundo grau da sua cidade para divulgar arte e literatura fantástica e aproxime as obras do gênero “Vamp” daqueles que ainda não descobriram sua beleza e o prazer da apreciação de tais conteúdos. Sugerimos sempre que procure o apoio da secretaria da educação e que elabore um projeto conciso e consistente para tais eventos.
  6. Inspire artistas e desenhistas ou crie ilustrações ou exposições de arte com a temática Vamp na sua cidade.
  7. Reúna talentos de todas as idades e classes sociais que possam criar artesanato com temática ou inspirado em personagens que apreciamos tanto nacionais quanto estrangeiros.
  8. Crie eventos de temática Vamp – como os diversos que sugerimos aqui – que arrecadem ração para cães e gatos cuidados por ONGS da sua cidade ou região;
  9. Se tiver talento e habilidade crie sessões de fotografia explorando a temática Vamp – seja quem cria os trajes, joias, o fotógrafo ou a fotógrafa e até quem sabe o modelo.
  10. Vamp ou Vampyrismo tem um forte apelo teatral, então: crie um grupo de performance ou de teatro inspirado nos conteúdos abordados em nossas publicações digitais;
  11. Crie um grupo de leitura de histórias e mitos relacionados ao Vampyrismo na sua cidade;mas também explorem a mitologia grega, romana, nórdica, africana e muitas outras.
  12. Assista e compartilhe os videos do Canal Officina Vampyrica no YouTube!
  13. Crie seu figurino ou então compre ele com artistas e criadores da própria cena;
  14. Invente acessórios exóticos inspirados no ethos e no imaginário Vampyrico;
  15. Crie um grupo de apresentações de dança tribal ou burlesca com temática Vamp;
  16. Reúna artistas e pessoas criativas em um coletivo para criarem artes com temática Vamp;
  17. Se tiver talento musical crie composições relacionadas a temática Vampyrica;
  • Apresente os sites integrantes da Rede Vampyrica e suas publicações através das suas Redes Sociais e outros meio-digitais;é uma forma elegante e prática de você fornecer um pouco mais de informação sobre o meio-social que integra, sem precisar se expor demais – ou ainda se tornar alvo de bullyng digital e afins.
  • Pesquise a história oficial, as lendas, santos populares, lugares mágickos, os “causos” sobrenaturais, pontos de avistamento de óvnis, arte tumular, história e arquitetura, as histórias de bruxaria e de licantropos e assombrações de onde você morar…sempre haverão histórias inspiradoras e únicas –e com o tempo organize passeios que reúnam seus amigos e amigas para contar tais histórias. Afinal de contas tudo que nos rodeia é um reflexo daquilo que somos e como carregamos e agimos com aquilo que nos rodeia.
  • Adquira Ankhs do Luar Negro e presenteie seus amigos e amigas com eles; cada vez que realiza este ato o valor é revertido para a manutenção e desenvolvimento de nossos sites (os mais tradicionais canais informativos em idioma português) e também na manutenção de atividades do nosso Solo Sagrado Strigoi; e agora também deste projeto que contribui para o desenvolvimento da cena através do Brasil, América do Sul e Portugal.
  • Se tiver talentos culinários invente pratos e bebidas com a temática Vampyrica; já o fizemos nos eventos Carmilla e mesmo nos Encontros do Tarô dos Vampiros.Fotografe, registre em vídeo e envie para nós.
  • Organize encontros destinados a estudo e troca de experiências usando o Tarô dos VampiroS Oráculo da Noite Eterna e participe do Blog Oficial e da Fanpage;
  • Realize leituras de Tarô utilizando o Tarô dos VampiroS Oráculo da Noite Eterna; apresente seu trabalho em eventos locais e depois conquiste clientes e amigos.
  • Envie artigos escritos por você para o portal:www.RedeVamp.com através do e-mail:[email protected]
  • Se trabalha com Tatuagens e BodyModification, faça criações que remetam ao Vampyrismo;
  • Organize eventos e reuniões sobre o tema em lugares fechados como restaurantes e buffets com infraestrutura, higiene e condições de conforto para todos os participantes e decore de forma apropriada e convergente com o tema;
  • Compartilhe promoções, divulgações e eventos que acontecem em outras cidades do Brasil, Países Sul-Americanos e demais países lusófonos;como por exemplo os anunciados em nossa Agenda Vampyrica aqui no Portal Rede Vamp!
  • Organize PicNics Temáticos “Vamps”, Românticos ou Vitorianos em praças e parques devidamente apropriados com infraestrutura e com segurança – para que todos participantes tenham boas lembranças do evento e uma tarde e um anoitecer especial; atualmente temos o projeto Jardins de Perséfone aqui em Halo Antares.(A respeito dos pratos, veja as fotos do Buffet Vamp que era servido em nosso evento Carmilla.
  • Se você deseja ser um escritor ou escritora NÃO participe de coletâneas e antologias vampirescas de micro-editoras, elas comprovadamente não funcionam e raramente cumprem o que prometem para com os participantes – que depois ficam brigando entre si ou excusando o organizador que não foi por maldade que deu errado.Se por ventura for participar de alguma coletânea ou antologia escolha aquelas lançadas por grandes editoras e com autores tradicionais e consagrados participando do projeto).Via de regra, escolha lançar seu livro com profissionalismo isto leva mais tempo do que o esperado – só que é mais funcional.Até lá mantenha sua dignidade artística intacta e divulgue fractatis e fragmentos de suas obras em publicações digitais próprias como blogs, fanpages e afins. Escritores e escritoras de uma conduta profissional oferecem um “look” mais elaborado e um bom exemplo para a cena e evidente valorização da arte de temática vampiresca no Brasil.

[dropcap ]O[/dropcap]rganize Saraus com temas pagãos, românticos ou vamps em sua cidade! São encontros de artistas, poetas, músicos – iniciantes ou veteranos – podem até mesmo assumirem o tom de um picnic em algum parque ou local previamente combinado.

Pesquise as atividades da sua cidade e se não encontrar ninguém realizando nada parecido com aquilo que sugerimos neste hotsite do SLVN – inicie você as atividades. Se por ventura houver alguém já desenvolvendo estas tarefas – seja um aliado, um suporte e um apoio. Envolva-se com honestidade e ajude com transparência de atitude e de caráter quem estiver ali antes de você trabalhando a sério. Todavia se observar padrões estranhos ou discrepantes nos informe ou verifique aqui a lista de organizadores, desenvolvedores e focalizadores compromissados e engajados.

Encere seus e-mails com as iniciais SLVN ou Nos vemos sob o longo véu negro – assim reforçando no imaginário esta criativa “mandala” que se espalha e ramifica através do Brasil.

[dropcap ]L[/dropcap]embre-se que apesar da vastidão territorial tudo que acontece neste “meio-social” a gente acaba sabendo e fica de olho para recomendar quem trabalha direito e evidenciar quem está nessa apenas por “picaretagem”. Neste casos somos como o fogo – aquecemos quem está nessa cena de coração e incineramos quem invade nossa cena por picaretagem; já o fizemos no passado com pessoas que plagiaram e roubaram criações nossas ou alheias.E sempre o faremos quando pessoas antiéticas ameaçarem a cena.

[dropcap ]D[/dropcap]esde o ano de 2007 quando lancei o site “Vampyrismo.Org” sempre recebí muitos e-mails a respeito da temática Subcultura Vamp (Tanto na Vertente Fashionista quanto na da Cosmovisão); algumas das perguntas mais recorrentes eu respondí através da seção chamada “1.a Visita” do próprio site em www.vampyrismo.org/1avisita.html – onde ao invés de querer cravar estacas ou decretar algo, sempre optei por oferecer respostas lúcidas e diretas para o fornecimento de informação para que assim cada leitor ou leitora possa formar seu próprio “filtro” e processo formativo sobre o contexto e o gênero que abordo em meus escritos.Passado os primeiros sete anos de atividade do site, reparei que haviam muitos e-mails com perguntas sobre como se fazia para organizar uma “cena local”.Como tudo na vida, preferi refletir e pensar como poderia ser esta resposta…sabia que era um tema que em algum momento valeria a pena ser abordado…e hoje cumpro esta promessa hoje no aniversário de sete anos do Site Vampyrismo.Org e também nesta abertura do arco da primeira década de atividade da Subcultura Vamp no Brasil, América do Sul e Países Lusófonos.Quer uma “Cena Local”?Comece a trabalhar para estabelecer uma “Cena Local” é isso – e as armas e ferramentaria informativas e formativas já estão disponíveis para quem tiver atitude e habilidade.Nos Vemos Sob o Longo e Aveludado Manto Negro da Noite…


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *