Sarau Jardim de Persefone

UM SARAU NO JARDIM DE PERSÉFONE

Domingo 22 de Março/2015 na Vila dos Ingleses em Paranapiacaba!Nos Encontraremos a Meio-Dia em ponto na frente ao Locobrek – o evento é gratuíto…venham…venham…de onde estiverem…

Tragam inspiração, dança,música, performances, poesias, lanches e bebidas para compartilharmos esta tarde atrevidamente exótica de um inesquecível equinócio de outono! Em breve mais detalhes e a programação completa! Não deixe de ler o conteúdo desta página para se familiarizar com a natureza deste evento…prepare as vestes de época ou o seu melhor visual e vamos criar uma atmosfera distópica e elegante, onde cultivaremos memórias que serão inesquecíveis…

TOPS

Pan2"Após meses correndo entre os campos esverdeados e floridos, eis Perséfone que se despede e retorna para as profundezas do Submundo ao encontro de seu amado Hades..."



Um dia de sonhos, de inspiração e de tranquilidade reunido a pessoas afins e apreciando a  bela Vila dos Ingleses em Paranapiacaba no alto da Serra do Mar... desfrutando da nostalgia de um anacrônico passado que poderia ter sído...

Organizado por Srta Xendra Sahjaza, com sugestões de Lord A, o Sarau no Jardim de Persefone é um evento sazonal aberto ao público de todos estilos e culturas, que apreciam mitologia, arte, teatro, leitura de poemas e contos.

Nosso Sarau  tem a proposta de reunir pessoas que estejam afim de apresentar sua criatividade e o amor a arte, bem como partilharem sonhos, inspirações e saborearem aquela criatividade que surge em bons encontros e reuniões especiais... As edições do evento acontecem a cada equinócio e desvelam a descida de Perséfone ao Submundo(outono) e seu retorno (setembro) na Mítica Vila dos Ingleses em Panapiacaba - a partir da meio-dia próximo aos trens do chamado Locobrek! Tragam lanches e bebidas para compartilharem [dcs_darkspliter parameters] Pan1

Sobre a Deusa Perséfone:

PeA Deusa Persefone para nós do Círculo Strigoi representa aquela que anda através daquilo que é modelado e não modelado e assim conhece a totalidade e a plenitude das coisas do mundo e do espírito. Raiz e Semente, a que viaja e retorna através do Jardim Selvagem. Contemplativa e eternamente jovial, dona de um olhar que vê além das aparências e frívolidades, conhece o arrebatamento da zona de conforto e assim cresce e se torna rainha das profundezas (e do próprio inferno) e mesmo assim não perde seu sorriso serelépe - conhece o eterno retorno e a imanência e a importância do corte para alcançar novamente a inteireza e integridade. Em alguns mitos, ainda adolescente é a mãe(solteira) de Dioniso (Deus que representa a eterna e indestrutível força da vida) assim jamais poderia ser uma deusa depressiva, reclusa ou fragilizada e alquebrantada como vãs terapêutas a pintam por aí...
[dcs_darkspliter parameters]
Uma deusa terna e generosa que cede um pouco de sua sublimidade para a alquímica Afrodite recuperar sua beleza no mito de Eros e Psiquê. Perséfone que gentilmente reina sob nosso olhar e nossa presença na caverna (palácio da memória) entre o neurospaço (interior e integrativo) e o espaço cibernético (dissolvedor e exterior); ela que transmuta melancolia em entusiasmo e vice versa. Uma das raras deusas que carrega o título de "A Pura" que oferece a água do rio do esquecimento aos que irão renascer... alguns a chama de rainha dos morcegos... as vezes é como Ariadne a nos emprestar o fio (da meada) prateado através dos labirintos e encruzilhadas da vida... Ela que é a menina de cada Olhar... Conheça um pouco mais sobre seu mito mais popular no video ao lado (narrado em espanhol, mas compreensível para quem fala português)