Back to Blog

NOSFERATU da cia. teatral Poeme-se(Review)

A leitura deste artigo combina com o sabor de REDIVIVO Vinho tinto Vampyrico

A leitura deste artigo combina com o sabor de REDIVIVO Vinho tinto Vampyrico

Se você ainda não viu, ainda dá tempo! Nos sábados 2 e 9 de Abril as 22h temos mais duas exibições da peça expressionista NOSFERATU lá no Madame Underground Club. Olha o link da página do evento, morcegada! A entrada é de R$15 e ao final todo mundo ainda pode curtir a noite no mais tradicional clube underground da América do Sul. Nós da REDE VAMP já assistimos na estréia e recomendamos – se você gosta de Vamps é uma heresia perder tal apresentação.

Para quem não sabe o Brasil tem uma história de mais de quarenta anos com vampiros assombrando as peças teatrais daqui em incontáveis montagens e adaptações. Claro que uma compilação desta parte da história teatral daqui, dificilmente você irá ler em algum outro lugar, a não ser no BLOG TEATRO E DRAMA da Rede Vamp. E podemos afirmar com toda certeza que a montagem de Nosferatu da Cia Poeme-se com certeza agora é um expoente desta rica tradição.

Diferentemente da adaptação anterior, exibida no SESC Consolação há alguns anos (falamos dela aqui) este Nosferatu além de adaptar o personagem da obra de Murnau conseguiu envolver o alternativo paulistano de maneira única e muito especial. Isso se deve ao grande apoio da loja SOULSHADOW há mais de duas décadas guiada e capitaneada pelo Dj e empresário Ivan Araújo Bispo. Outro destaque é que além desta breve temporada no Madame, a peça já foi exibida em um cemitério daqui de São Paulo e tudo indica que este Nosferatu ainda fará incursões ainda mais formidáveis através desta cinzenta metrópole.

Nosferatu traz ao público uma atmosfera de sonho, beleza e horror. Para isso, combina a estética expressionista com uma trilha sonora hipnótica. Corre lá nos próximos sábados e assiste!

MadameNa adaptação do clássico filme mudo de horror Nosferatu, de F.W. Murnau (1922), Hutter, morador de uma pequena cidade alemã, é um jovem corretor de imóveis que está envolvido na venda de uma casa para o excêntrico conde Orlock, um nobre da longínqua Transilvânia. Mal sabe que está lidando com um vampiro que espalhará a morte em sua cidadezinha – incluindo Ellen, sua bela esposa. O espetáculo “Nosferatu”, da Cia. Teatral Poeme-Se traz ao público uma atmosfera de sonho, beleza e horror. Para isso, combina a estética expressionista com uma trilha sonora hipnótica. Corre lá nos próximos sábados e assiste!

Nosferatu já é um conviva aqui da REDE VAMP e narramos os segredos da produção de 1922, a misteriosa sociedade secreta germânica que patrocinou a obra através da Prana Films e até o recente roubo do crânio do diretor lá na Alemanha. Também jogamos o cardgame homônimo que foi lançado no Brasil uns anos atrás. Tudo isso ainda sem falarmos de outras incursões deste vampiro no cinema de terror brasileiro e nos quadrinhos nacionais, uma música feita em sua homenagem pela finada banda SUNSETH MIDNIGHT. Enfim, o saturnino personagem surgiu como um substituto para o Dracula de Bram Stocker no começo da indústria cinematográfica, Murnau não conseguiu a autorização da família Stoker e tentou fazer a qualquer custo uma adaptação a sua maneira. Acabou sendo processado e a maior parte das cópias do filme foram queimadas por ordem judicial, mas sobrou uma. Como era um filme expressionista do cinema mudo, na década de noventa os músicos da Type O Negative chegaram a compor uma trilha sonora própria para musicar a obra. Mais recentemente o transmidia Facundo Guerra realizou uma experiência de cinema expandido musicalizando o filme com o álbum KID A do Radiohead – ainda falaremos desta sensacional apresentação que assistimos no evento CINESTHESIA!

[newsletter_cta title=”Mais Nosferatu na sua Vida” title_size=”32″ title_color=”#dd3333″ incipit=”Registre seu E-Mail e acompanhe as novidades semanalmente que a REDE VAMP enviará para você!” incipit_size=”18″ incipit_color=”#f7f7f7″ button_class=”” post_name=”mailchimp” icon_form=”f0e0″ ]

Atualização em maio de 2016 a Cia Teatral Poeme-se alterou seu nome para Cia.Teatral do Subsolo através da página oficial: Carta de esclarecimento ao público, apoiadores e demais colaboradores e interessados em nosso trabalho. A Cia Teatral do Subsolo é o novo nome da Cia. Teatral Poeme-se, a qual finalizou uma temporada de quatro apresentações de uma adaptação do filme mudo de terror “Nosferatu” no Madame Underground Club em 09/04. Ela é constituída pelos membros Danilo Borges, Flávia Borges, Giuliana Macedo, José Carvalho, Kris Mariano e Laguna Sunrise. Por conta de divergências artísticas, de método de trabalho e de disponibilidade, não teremos conosco alguns dos atores que participaram de apresentações anteriores da peça, além de contarmos com um novo integrante. Pretendemos continuar a trabalhar com “Nosferatu” de modo idêntico ao que o público acompanhou até o momento. O nome da companhia é uma homenagem ao romance “Memórias do Subsolo”, do ícone da literatura universal Dostoievski. A visão de sensibilidade, arte e teatro que nos guia é marcada pelo cinema expressionista alemão e pelo estudo da estética expressionista em geral, além de pelo elemento do horror.

Facebook Comments

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog