ÁLVARES DE AZEVEDO E A FOTOGRAFIA

Back to Blog

ÁLVARES DE AZEVEDO E A FOTOGRAFIA

 

Atualmente, em meio à revolução tecnológica em que vivemos, é impossível pensar a vida sem a fotografia, não é mesmo? Precisamos de smartphones para registrar as ‘zilhares de selfies’ que fazemos todos os dias! E como será que era isso nos tempos de Álvares de Azevedo? Bom, nosso poeta nasceu em 1831, e o primeiro ‘daguerreótipo’ (que evoluiu, mais tarde, para a fotografia como a conhecemos hoje) foi feito em 1837, por Louis Daguerre. A novidade chegaria a São Paulo quando Azevedo ainda estudava na Academia de Direito, e ele falaria sobre isso em uma carta enviada para sua mãe, no Rio de Janeiro, em 26 de maio de 1848:

“Por aqui lavrou uma mania de daguerreotipar-se […]. Não há estudante que não se tenha retratado ou não pretenda retratar-se. Além disso é barato. Por 5$ tem-se um retrato colorido em um quadro singelo, sendo em chapa pequena. E não são só os estudantes os contagiados; a moléstia vai se espalhando e o médico vai lucrando. Isto tudo é […] para lhe dizer que tirei o meu retrato.”

Aquela era uma época bastante propícia para a popularização do retrato fotográfico, já que a nossa recém-formada “burguesia” ansiava por ver sua própria imagem imortalizada, da mesma maneira que os nobres da corte, antigamente, eram retratados por grandes pintores. No livro Delírio, Poesia e Morte – a solidão de Álvares de Azevedo, escrevi um capítulo em que Álvares nos conta, de maneira bem-humorada, como ele foi inspirado por Byron, ao fazer uma das poucas imagens do poeta que conhecemos:

“Chegou, da Europa, o que dizem ser a mais nova mania que nos dominará a todos: o daguerreótipo. A negra caixa mágica faz um retrato, em chapa pequena, que vem causando verdadeiro furor na pacata São Paulo […] Quando chegou minha vez, não tive dúvida. Meu retrato seria à Lord Byron. Arrumei a capa de forma que eu ficasse bem romântico e assim acabei criando a moda, que vai se espalhando bem depressa entre os apreciadores da poesia inglesa…”

E aí? Será que eles estão parecidos nessas imagens? O que você acha?!

Alvares-Byron

Esses e outros Mistérios de Álvares de Azevedo farão parte do nosso 1º encontro “Academia Fantástica”, no dia 28 de janeiro. Nos vemos por lá!

 

Grande abraço,
Luciana Fátima

Facebook Comments

Share this post

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Back to Blog