Back to Blog

O SUBSTITUTO

o substituto

 

 

Título: O Substituto

Autor: Brenna Yovanoff

Páginas: 333

Editora: Bertrand Brasil

Compre aqui: BUSCAPÉ, AMAZON, SUBMARINO, AMERICANAS

 

 

 

Esse foi o livro mais estranho, diferente e ao mesmo tempo mais legal que já li.

É narrado em primeira pessoa, por Mackie. Mas Mackie não é um adolescente como todos os outros, ele é um substituto.
Na cidade de Gentry, muitas coisas estranhas acontecem. É como se a cidade tivesse um pacto com o submundo. Os seres subterrâneos e garotas-cadáveres fazem o que querem, e em troca a cidade continua calma.
Que loucura!

“Morrendo? A ideia era tão assustadora que me
deixara desorientado. Eu talvez estivesse doente,
mas morrendo?”
Pag. 69

Em uma certa época esses seres trocam uma criança saudável por um ser doente oriundo do mundo subterrâneo. Na maioria das vezes estes substitutos não duravam muito tempo.
E foi isso que aconteceu com Mackie. Quando ainda era um bebê, foi trocado. Porém sua irmã Emma não se importou com a troca, e cuidou dele como se fosse seu irmão. E ele era mesmo aos olhos dela, de seu pai e de sua mãe. Mackie cresceu, mas nunca se viu como alguém da família. Sempre se sentiu excluído.

“Não era vergonha alguma ser estranho
ou uma aberração porque todo mundo
era também.”
Pag. 161

Tudo o que Mackie queria era ser “normal”. Mas a sua intolerância a sangue, ferro e solo consagrado o impediam de várias coisas. Ele queria namorar Tate, mas a irmã dela havia sido substituída.

” – Não era a minha irmã no caixão, era outra coisa.
Conheço minha irmã, e seja lá o que tenha
morrido naquele berço, não era ela.”
Pag. 53

E agora Mackie tem que voltar aos túneis do submundo, chamado de Casa do Caos para descobrir sobre ele mesmo e tentar salvar a cidade.

Realmente é intrigante. Impossível parar de ler, e mais impossível é não se apaixonar por Mackie. Ele é tão doce, determinado e muito curioso!!

” – Isso é surpreendente porque é insano. Não
estamos na Idade da Pedra. Não saímos
por aí sacrificando pessoas para os deuses.”
Pag. 124

A diagramação tem alguns detalhes bem feitos, com desenhos na divisão dos capítulos. A fonte tem um tamanho ótimo e os parágrafos são bem espaçados. As páginas são amareladas e bem lisas. A capa é uma coisa a parte, belíssima, toda metalizada, isso deu um efeito super sinistro.

Gostei muito da leitura, um livro de fantasia diferente de todos, com seres que eu nunca havia imaginado conhecer.

No livro, Mackie toca uma música do Pearl Jam que é muito a cara dele. Vou deixar vocês escutarem para entender.

 

YOUTUBE

 

 

Facebook Comments

Share this post

Comment (1)

  • Rodolfo Euflauzino Reply

    que maravilha Lê… estou com ele lá em minha estante dormindo, confesso que a resenha atiçou minha curiosidade!

    outubro 26, 2016 at 6:15 pm

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog