TEXTOS RECOMENDADOS SOBRE O PERÍODO:
Através do Espelho Negro (site Vampyrismo.org)
Um breve Olhar Imortal (site Vampyrismo.org)
O Paganismo & o Vampyrico (site Vampyrismo.org)
Bibliografia do (site Vampyrismo.Org)
– Livros de pesquisa Recomendados
(rede vamp)

TEXTOS INTRODUTÓRIOS SOBRE VAMPYRISMO:
Primeira Visita (site Vampyrismo.org)
Textos Recomendados (site Vampyrismo.org)

 
     
 

– Entre os anos de 1980 e de 1981 tivemos a primeira novela de vampiros brasileira, que foi inspirada na obra Drácula de Bran Stocker, compartilho a seguir seu release e história da produção inspirado pelo site TeleDramaturgias:

UM HOMEM MUITO ESPECIAL(novela de 1981)
Um homem muito especial é uma telenovela brasileira produzida pela Rede Bandeirantes e exibida de julho de 1980 a fevereiro de 1981 às 20h. Escrita por Rubens Ewald Filho e dirigida por Antônio Abujamra e Atílio Riccó.O lendário vampiro Conde Drácula deixa seu castelo na Transilvânia, partindo em busca de seu filho único, Rafael, levado quando criança pela ama Hannah. Usando o nome Vladimir, reencontra o filho, hoje um homem feito, e acaba se apaixonando apaixonando pela jovem Mariana, sua futura nora, neta da toda-poderosa Dona Marta.

ELENCO:
Rubens de Falco …. conde Drácula (Vladimir)
Carlos Alberto Riccelli …. Rafael
Bruna Lombardi …. Mariana
Cleyde Yáconis …. dona Marta de Matos Lacerda
Isabel Ribeiro …. Hannah
Sandra Barsotti – Mira Yara Lins ….
Olívia Paulo Castelli ….
Fernando Cláudia Alencar …. Alcina
Herson Capri …. Luiz Arlete Montenegro ….
Beatriz…

Esta novela começara a ser produzida pela TV Tupi, em seus últimos tempos, e estreara com o título Drácula – Uma história de amor, em fevereiro. Com apenas quatro capítulos levados ao ar, foi cancelada e, exatamente quando a Rede Bandeirantes investe na história e a reestréia, a Tupi fechava suas portas.A novela não alcançou o sucesso esperado porque teve diversas fases sem estímulo ao público. Na metade do trabalho, o autor Ewald Filho teve de se ausentar, sendo substituído por Jayme Camargo e, depois, por Consuelo de Castro.Um homem muito especial foi reapresentada em 1989.Cleyde Yaconis participaria, 11 anos depois, de outra novela vampiresca, desta vez de sucesso e memorável, Vamp.

MAIS HISTÓRIAS DE BASTIDORES: Com o processo de criação dos mais impecáveis, Um Homem Muito Especial só não teve repercussão por ter passado por diversas fases desestimulantes. Consuêlo de Castro terminaria de escrever a novela (que também teve capítulos escritos por Jaime Camargo) e transformou-a num bangue-bangue à brasileira. Ainda, ao final, outro obstáculo: o casal Carlos Alberto Riccelli e Bruna Lombardi não terminaria esse trabalho, sendo demitido da emissora sem que gravasse os últimos capítulos. A novela foi reprisada de 08/05/1989 a 19/01/1990, de 2ª a 6ª feira às 11 horas.

Bandeirantes – 20h de 21 de julho de 1980 a 7 de fevereiro de 1981
novela de Rúbens Ewald Filho
escrita por Rúbens Ewald Filho, Consuêlo de Castro e Jaime Camargo
direção de Antônio Abujamra e Atílio Riccó
supervisão de Wálter Avancini

DRÁCULA: UMA HISTÓRIA DE AMOR (novela de1980/81)
Uma telenovela produzida inicialmente na extinta TV Tupí (cerca de 4 capitulos) que foi adquirada e sequenciada na rede bandeirantes com o nome de um homem muito especial. O lendário vampiro Conde Drácula deixa seu castelo na Transilvânia, partindo em busca de seu filho único, Rafael, levado quando criança pela ama Hannah. Usando o nome Vladimir, reencontra o filho, hoje um homem feito, e acaba se apaixonando apaixonando pela jovem Mariana, sua futura nora, neta da toda-poderosa Dona Marta.

ELENCO:
RÚBENS DE FALCO – Vladimir
CARLOS ALBERTO RICCELLI – Rafael
BRUNA LOMBARDI – Mariana
CLEYDE YÁCONIS – Dona Marta
ISABEL RIBEIRO – Hannah
PAULO GOULART – Jonathan
FLÁVIO GALVÃO – Tonico
PAULO CASTELLI – Fernando
CLÁUDIA ALENCAR – Alcina
ANAMARIA DIAS
MARCOS PLONKA
MARIA HELENA STEINER
MATHEUS CARRIERI – Edu

DETALHES:
Provavelmente tenha sido inspirada no sucesso que o ator Frak Langella fazia naépoca na Broadway interpretanto o conde de Bram Stocker.O diretor Walter Avancini e o supervisor Alvaro Moya convidaram Rúbens Edwald Filho para escrever a trama. Acredita-se que a novela poderia ter funcionado, só que Avancini foi demitido pouco antes da novela estrear e dos dez capitulos escritos, apenas quatro foram ao ar – a novela foi suspensa devido ao final da emissora Tupí. Alguns poucos meses depois, a Bandeirantes adquiriu os direitos e a relançou com o título de um "Homem muito Especial" Rubens Edwald Filho re-escreveu os 10 primeiros capítulos. A trama ganhou
mais cenários, mais violência e mais nudez e mais atores.A trama foi gravada na maravilhosa cidade de Paranapiacaba.

INSPIRADO POR TELEDRAMATURGIA

 
     
 

– Regardie reinicia a Golden Dawn na América.


Harry Sean publica o livro " Werewolf and Vampire in Romanian Boulder" pela East European Monographies;[A:.]

– Lançamento do filme BANQUETE DAS TARAS” Segundo CÉSAR "COFFIN" SOUZA em sua nota sobre a produção:"…de Carlos Alberto Almeida, um escultor recebe uma visita da Transilvânia com uma missão: sossegar seu antepassado o Conde (Dracula??) no sepulcro de 500 anos fazendo sexo e sacrificando quatro mulheres."

– No Brasil temos o lançamento da personagem dos quadrinhos "Nádia a filha de Drácula"
"Nessa época, houve um fato curioso. Colonnese desenhou uma capa na qual Mirza aparecia com os seios à mostra. Zalla, temendo que a revista fosse recolhida das bancas (escaldado pela censura dos anos de chumbo que viu de perto), resolveu retocar a arte, cobrindo os seios da personagem com lápis dermatográfico. Quando Colonnese viu o impresso, ficou bravo. O resultado foi que o Zalla me pediu para criar uma outra vampira, nascendo daí a Nádia. Mas a rusga entre os dois artistas já foi há muito
resolvida", revela Antônio Rodrigues criador de Nádia.Primeira publicação 1982 na Mestres do Terror #33

 

 
     
 

– É lançado o filme The Hunger (Fome de Viver, no Brasil) provavelmente o primeiro filme a atribuir profundidade psicológica ao tema do vampiro. Outras pontos importantes deste que pode ser considerado um dos mais influentes filmes do gênero:

+ A participação de Peter Murphy cantando o hino " Bela Lugosi´s Dead";

+ Os vampiros eram interpretados por Catherine Denevue e David Bowie;

+ Estabelecimento oficial da relação entre a cruz egípcia ANKH e os Vampiros e também o momento oficial da associação do mesmos símbolo como acessório da subcultura gótica;

– Na edição de dezembro de Dr. Strange, o ás ocultista da Marvel Comics mata todos os vampiros do mundo, banindo-os assim das histórias em quadrinhos pelos seis anos seguintes. [JGM]

-É fundado o Dark Shadows Festival para anfitriar a convenção anual de Dark Shadows. [JGM]

 

 
     
 

– Circula em Palm Beach, Califórnia um livreto chamado: Vampires Are![A:.]

O ano foi marcado no Brasil por alguns lançamentos de filmes nacionais tais como o interessante OVERDOSE – BEIJO ARDENTE (U-Matic, 70 min, cor, 1984) Narra a história de um vampiro que, entediado, não suporta mais a monotonia da vida etema. Seu sossego é quebrado por uma arquiteta que quer fazer de sua casa – o gasômetro – um centro cultural e – suprema decadência – transforma-o num vampiro apaixonado.A necessidade de sangue fresco e os conseqüentes assassinatos chamam a atenção de um fotógrafo e um desenhista, que pretendem descobrir tudo de estranho que acontece no gasômetro
.[enviada por Karin Kreismann Carteri ]

DIREÇÃO: Flávia Moraes e Hélio Alvarez / DIREÇÃO DE PRODUÇÃO: Mari Gindri / CÂMARAS: Sadil Breda, Jorge Henrique, Beto Tormes / EDIÇÃO: Henrique Tartarotti, Jorge Clips, Aldo Bernardes, Voltaire Cabelleira / GERENTE DE PRODUÇÃO: Cristina Pillar / DIRETOR AUXILIAR: Saturnino Rocha / ASSISTENTE DE DIREÇÃO: Marta Almeida e João Knijnik / CONSULTORIA: Norton Faria / DIÁLOGOS: Telmo Ramos / SOM: Carlos Couto / CENOGRAFIA: Fiapo Barth / FIGURINOS E MAQUIAGEM: Fernando Zimpeck / ABERTURA: Ricardo Carvalho, Tarso Riccordi e Ayres Potthoff / DESENHOS: Juska e Alvaro / EQUIPE DE PRODUÇÃO: Mazinho Botelho, Ana Fonte, Daisy Luchesi e Tati Castilhos.ELENCO: Andrea L’Abbate, Antônio Carlos Falcão, Pilly Calvin, Cláudia Meneghetti, Careca da Silva, Grupo Cem Modos e mais 34 atores gaúchos.
– Prêmio Especial do Júri no I FestRio. 1984
– 2º Lugar no 11 Festival Fotóptica-MIS de Vídeo Brasil, 1984, Troféu "Bicho da Goiaba" como o video mais bem-humorado desse Festival.CONTATO: FILM PLANET PRODUÇÕES BIBLIOGRAFIA: CG85

Outro lançamento foi o infâme AS TARAS DE UM MINI VAMPIRO”(1984)"…de Jose Adalto Cardoso que colocou a anão Chumbinho coma a personagem titulo, atacando casais em pleno ato de sacanagem e sendo caçado por um subnutrido Van Helsing nacional."FONTE: CÉSAR "COFFIN" SOUZA.

A pesquisadora Shirlei Massasput acrescenta que este é um:"Filme brasileiro de sexo explícito realizado na Boca do Lixo de São Paulo em 1987 e dirigido por José Adalto Cardoso. Quem fez o papel de vampiro foi o Anão Chumbinho que fez muito sucesso durante o ápice do cinema de sexo explícito nos anos 80… (Diz a lenda que ele fez mais sucesso ainda depois que largou essa vida e foi contratado para fazer papel do mascote Praga no Xou da Xuxa…)."

Sinopse: Em uma cidade do interior de São Paulo, um vampiro anão sedento de sangue aterroriza os casais quando fazem amor. O prefeito então decide explorar a imagem do vampiro para atrair turistas." Realmente infâme…

 
     
 

– Segundo o folclorista Norine Dresser, ocorre um famoso encontro entre uma jovem e um grupo d epraticantes do vampirismo[MB];

– Surgem relatos consistentes de pequenos grupos vampiricos e indivíduos que se identificam com o mesmo em seu cotidiano em ambas as costas [MB]

– Internamente da cena góthica de Los Angeles e New York, começa a se desenvolver distintamente esboços do que viria a ser uma cena vampyrica [MB]

– Publicação do livro The Vampire Lestat, de Anne Rice, que alcança a lista dos best-sellers.[JGM]

– Morre Israel Regardie; [A;.]

– Madeline X publica o controverso "How to Become a vampire in Six Easy lessons" em Chicago;[A:.]

– Sean Manchester, publica "The Highgate vampire: The infernal world of the undead unearthed at Londons Highgate cemetery and environs; [A:.]

– Hartford E.Jones publica " Vampirism in Philipnes: A Brief Description and Survey!";[A:.]

 
     
 

– Encenada em São Paulo uma das melhores montagens de Drácula no teatro de todos os tempos foi a DRÁCULA DE RAUL CORTEZ, nela o célebre ator Raul Cortez sobe ao palco para representar o Conde Drácula , colocado na Inglaterra, aonde chega acompanhado de sete caixões cheios de terra de cemitério, nos esconderijos entre uma e outra revoada noturna.Nos arredores de Londres interessa-se pela frágil Lucy Seward (Carla Camurati). O suspense toma lugar, depois que uma amiga da jovem morre sem nenhum motivo aparente, a não ser duas marcas no pescoço e uma anemia que desafiava
qualquer tratamento. Quando Lucy começa a sentir os mesmos efeitos, seu pai chama à Inglaterra o médico holandês Abraham Van Helsing (Sergio Mamberti). Especialista em doenças misteriosas, Helsing já chega munido de réstias de alho e hóstias consagradas.A princípio, o conde não leva a sério o inimigo, mas o médico holandês não desiste e, auxiliado pelo pai e pelo namorado de Lucy, consegue encurralar o vampiro.

Elenco:
RAUL CORTEZ é conde drácula
CARLA CAMURATI é lucy seward
SÉRGIO MAMBERTI é van helsing
JACQUES LAGOA é r.m renfield
OSWALDO CAMPOZANA é dr. seward
TÂNIA M.SECKLER é miss wells
ARIEL MOSHE é butterworth
LÍDIA BIZZOCCHI é draculete
RENATA GLLIOLI é draculete
THALES PAN CHACON é jonathan harker
MÔNICA VENDRAMINI é draculete
Autores Hamilton Deane / John Balderston
Diretor: Gianni Ratto
Cenografia: Gianni Ratto / Isabel Sobral
Locais: Teatro Brasileiro de Comédia
Teatro Cultura Artística • São Paulo • Brasil
Teatro Procópio Ferreira • São Paulo • Brasil
ESTEVE EM CARTAZ NA CIDADE DE SÃO PAULO EM 1986

– Lançado um desenho animado chamadoCONDE DRACULA NA TURMA DA MÔNICA(1986)"O Vampiro" mostra Mônica e Cebolinha às voltas com um vampiro que, desesperado com as coisas que a garotinha dentuça lhe faz, decide voltar para o túmulo e dormir por mais 100 anos."Personagem do episódio O Vampiro do longa-metragem para cinema As Novas Aventuras da Turma da Mônica de 1986, dirigido por Maurício de Souza.
[colaborou neste verbete: Ricardo Delfim] Duração [longa-metragem]: 56:00 min
Duração [episódio]: 6:34 min

– Estréia o filme brasileiro de comédia vampiresca chamado "As sete Vampiras ".Em sua história um Botânico perde o controle sobre uma planta carnívora de origem africana, que transforma suas vítimas em vampiros. Paralelamente, um detetive desastrado e sua secretária são contratados para desvendar uma onda de assassinatos em série, que ameaça os bastidores do show de uma boate.

– Pegando carona na cauda-do-cometa, o ano terminou com este infâme lançamento:

Manual Prático do Vampirismo (1.a edição)
autores:"Toninho Buda", Paulo Coelho e Nelson Liano Jr.

De fato, uma aula prática de roubo de vitalidade (leia aqui: Paulo Coelho botou Toninho Buda para escrever quase que o livro inteiro em cinco dias, lançou no mercado – citou o colega Nelson Liano Jr e omitiu completamente a participação do Toninho Buda do livro. Como se não bastasse ainda em 1989, Paulo Coelho tirou o livro de circulação dizendo que o livro era péssimo – leia tudo isso aqui

De fato o livro é péssimo. Inconsistente, invencionista, sem aprofundamento algum e calcado em um irritante tom de "é um mistério…você só saberá na hora certa", que podemos traduzir livremente como "não tenho a mínima idéia, não tenho material de pesquisa e em cinco dias não dá para escrever ou pesquisar nada que realmente preste sobre tema". O aspecto péssimo de tudo isso foi a atitude "vampírica chulíssima" do mago Coelho.
Um livro ruím, não significa que o autor tenha uma má indole ou não tenha conhecimento em outros temas. Tenho certeza que Toninho Buda conhece muito bem outros temas, seus outros livros e trabalhos em outros temas comprovam isso. Mas infelizmente, no tema vampírico este livro entra no hall das maiores baboseiras já escritas – sendo comparável apenas ao livro "meu encontro com drácula da década de00".

Existe muita boataria sobre este livro e muitas pessoas que tentam criar algum "happening" em torno dele, pelo fato de ter sido tirado de circulação e de ser considerado popularmente como uma obra rarissima. Quando alguém consegue uma cópia, é comum lermos pela net algum exageros românticos de vendedores que enviaram livro sem o remetente e outros folclores a "la necronomicon". O fato é que ele já existe para download na internet e com um pouco de sorte você encontra ele em sebos ou livrarias de estações rodoviárias (eu comprei um assim!)

O livro só entrou nesta cronologia pelo ato "chocante" de alguém lançar no Brasil do meio da década de oitenta um livro chamado "manual prático do vampirismo". Naquela época a tascanhice da cultura dominante era tanta que homem com maquiagem era taxado de homosexual, roqueiro de drogado, mostrar na tv o desenho do aparelho reprodutor feminino causava discussões de meses em jornais e revistas e etcs…publicado no Brasil em 1986

 
     
 

– O Horrors Writers of America institui um conjunto de prêmios anuais batizado como BRAM STOCKERS [JGM]

– Re-Publicação "Vampire and Vampirism" de Wright Dudley, no reino Unido;[A:.]

– Em algum momento da década de oitenta é publicado no Brasil o livro:

NA MIRA DO VAMPIRO
Coleção:
VAGA-LUME JUNIOR
Autor: SANTOS, LOPES DOS
Editora: ATICA
Assunto: INFANTO-JUVENIS – LITERATURA JUVENIL

Duda convence seu amigo Toninho a participar de uma investigação – descobrir tudo sobre um terrível vampiro à solta na cidade. Sim, coleção Vaga-lume, deve ser de algum momento perdido da década de oitenta ou quem sabe setenta…

 
     
 

– Ano em que existe uma superprodução de fanzines e pequenas publicações de vampiros desde cinematográficos a reais, pela cena góthica. [MB]

– A editora da universidade de Yale publica "Vampires, burial and death: Folklore and reality" de Paul Barber;[A:.]

– Publicado o interessante estudo " The Weeding of the Dead: Ritual Poetics and Culture in transylvanian" de Gail Kligman;[A:.]

 
     
 

– Formação da banda gótica/darkpagan Inkubus Sukkubus [A:.]

– A derrubada do ditador romeno Nicolae Ceaucescu abre a Transilvânia para os fãs de Drácula. [JGM]

– Nancy Collins ganha o Bram Stoker Award por seu romance Sunglasses After Dark. [JGM]

– A Temple of Vampire passa a ensinar métodos de vampirismo astral e psiquico. Ela também clama ser umaigreja reconhecida pelo governo norte-americano [MB]

– /Londres: O Livro "The Lair of White Worm" de Bram Stocker é re-impresso; Neste mesmo ano ganha uma versão cinematográfica dirigida por Ken Russell [JGM]

– A editora Slavica Publishers lança "The Darkling-A treatise on Slavic Vampirism";[A:.]

– No Brasil, esta década é marcada pelas publicações infantís Turma do Arrepio e pela criação do personagem Zé Vampir da turma da Mônica, pelos estúdios do Maurício de Souza:

A "Turma do Arrepio":História em quadrinhos, criação de César Sandoval, publicada pela Editora Globo entre os anos de 1989 e 1993, durando 43 edições mensais e 1 almanaque. Nesta turminha encontramos "Draky" Vampiro intelectual da turma, não bebia sangue, mas um refrigerante de nome Red-Cola. Outros Personagens: Medeia, a bruxa; Tuty, a múmia; Stein, o monstro de Frankenstein; Luby, o lobisomem e Belfredo, o morcego.A série foi adaptada para a televisão pela extinta [colaborou neste verbete: Ricardo Delfim];

"Zé Vampir" o site do artista expressa:"Quem é que nunca se divertiu com as histórias da Turma do Penadinho, escritas por Maurício de Souza? Pois essa galerinha de arrepiar não poderia deixar de ter o seu Vampiro.Ele se chama Zé Vampir e é cheio de classe… Ao contrário dos outros personagens do cemitério, como o Cranícola, Muminho, Lobisomen e a Dona Morte, que normalmente usam apenas trapos ou lençóis (afinal, são fantasmas!), o nosso menino Vampiro se inspirou nos elegantes sanguessugas do cinema para compor o seu visual: smoking, gravata borboleta e uma elegante capa!Como a maioria dos Vampiros, Zé Vampir também pode se transformar em um simpático morcego, coisa que faz sempre quando quer assustar alguém. Apesar disso, Zé Vampir é um Vampiro camarada, e nunca leva seu apetite por sangue às últimas consequências. Na verdade, o morceguinho sempre acaba preferindo alguma guloseima à base de morango ou groselha, bem vermelhinha…"

– Uma curta-metragem brasileiro bem legal deste ano foi o "VLAD" conta a história de um "(…)garoto tem uma visão de si próprio na floresta, amarrado em uma árvore, num estado beirando a morte, e então encontra Vlad, que transformará sua premonição em realidade.Havia a idéia de se fazer um filme sobre o sanguinário tirano medieval Vlad (que inspirou Drácula de Bram Stoker), que torturava seus inimigos em escuros calabouços. Não havia se desenvolvido essa idéia em um enredo até que em um dia de julho resolveu-se improvisar um Quick Movie.

A estória foi desenvolvida em parceria, e em cerca de meia hora estava completa. Foi algo estimulante: as idéias de um – com descrição pictórica – puxavam a imaginação do outro, e vice-versa. O resultado desse brainstorming foi um enredo engenhoso.

A temática fantástica envolve dimensões paralelas, através das quais um dos personagens tem visões de si próprio preso a uma árvore, num estado beirando a morte. Assustado, ele sai a procura de seus amigos, e acaba confrontando-se com Vlad, por quem é preso e torturado, e em seguida levado à mesma árvore, onde vê a si próprio no passado, na mesma cena anteriormente mostrada, mas observada agora de outro ponto de vista no tempo.Mas ter uma boa idéia é uma coisa, e transformá-la em um bom filme é outra. O resultado não foi um filme bem feito.

O enredo foi respeitado, assim como alguns detalhes e idéias secundárias, mas as idéias para a concepção pictórica em sua grande maioria foram negligenciadas, e elas de certa forma constituiam parte da estória. Durante a concepção do enredo, imaginou-se vários quadros cuja composição dramática os tornariam pontos fortes do filme; mas, com raras exceções, os planos filmados não seguiram a composição originalmente imaginada. A idéia original era utilizar uma casa em construção como uma das locações, e improvisar ali alguns instrumentos de tortura. Apesar de ter se deixado para rodar o filme na noite do dia seguinte, não se providenciou os tais intsrumentos nem se utilizou a casa como locação tampouco. O filme foi basicamente produzido com pouquíssimos recursos.
Houve também absurdos erros no uso da linguagem cinamatográfica, pois regras básicas foram desobedecidas, principalmente no que se refere à linha-de-visão. Como resultado, o filme ficou extremamente confuso. (Esses erros poderiam ser corrigidos digitalmente, por flipping).É um filme escuro, mas sem efeitos dramáticos de iluminação em especial. A música Atmosphere de Joy Division acrescenta uma atmosfera devidamente macabra, apesar de manter o ritmo lento demais."Informações obtidas junto ao release dos autores do curtametragem.

Nota de Lord A:. – Tive o privilégio de assistir esta obra durante a primeira edição do Festival de Cinema de Bordas no Espaço Cultural Itaú no ano de 2010

Informações Gerais
Data de Filmagem: 6 de julho de 1989
Data de Edição de Video: 7 de julho de 1989
Data de Edição de Audio:
Duração: 5min
Atores: Adriana Meirelles de Paiva Meira
Guilherme de Rossi
Luciana Huertas Arnaez
Patricia Guzman
Ricardo Nori Gáudio
Rodrigo Lemes
Trilha Sonora: Atmosphere (Joy Division)

 
     
 

– Considerado o ano em que finalmente se estabelece de forma marcante e estruturada as pequenas publicações vampiricas.[MB]

 
 
 
 
NOTAS: Esta cronologia surgiu como uma curiosidade para agregar alguns dos eventos mais representativos de uma história vampírica e posteriromente a cena vampyrica; Esta é uma obra aberta em constante acréscimo de informações e fontes, será um prazer contar com a colaboração dos visitantes para a inserção de mais informações, contatos podem ser feitos exclusivamente pelos comments abaixo e o assunto deve ser preenchido como cronologia, e por gentileza citem a fonte ou autor das informações enviadas, do contrário será desconsiderado.

*** Esta é uma cronologia da utilização do termo "Vampírico" desde sua aparição ao norte da Rússia no século X, sua migração para os eslavos, suas reinterpretações e usos anacrônicos e generalizantes do século XV em diante – que virá até a Subcultura Vampyrica Contemporânea.Note que em nenhum momento existe qualquer forma de continuídade ou de sequenciamento linear entre os períodos históricos que este estudo abrange.Se você é um "Vamp" hoje em dia, você não é nenhum tipo de sequenciamento de algum habitante dos campos da Rússia do século X ou afins nos dias de hoje.Respeite a sí e aos padrões culturais da época em que vive, isso facilita consideravelmente sua vida e a de todos nós..

*Todas as informações postadas aqui provêm de fontes reais, obras literárias ou websites e são creditadas aos seus respectivos autores, a veracidade das mesmas são da responsabilidade dos respectivos autores
















Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.