Aeon Sable: Hypaerion (um review de Kell Kill)

Back to Blog

Aeon Sable: Hypaerion (um review de Kell Kill)

Kell

Kell Kill, Uma das mais emblemáticas Dj, Vocalista e Produtora de Eventos de Brasilia/DF e do Brasil

Semanalmente a REDE VAMP oferece novos conteúdos através de sua extensão e tentáculos transmidiáticos, quem lembra da nossa entrevista exclusiva com a banda AEON SABLE, publicada aqui no ano passado? Recentemente eles lançaram um novo álbum o Hyparerion e nossa amiga e parceira Kell Kill, Dj e produtora dos eventos alternativos mais emblemáticos de Brasília-DF (Ela quem trouxe o World Goth Day para o Brasil em 2012, foi vocalista da banda Luiza Fria, participou de diversos projetos incluindo em Londres, levou o Dia dos Vampiros para Brasília e foi a autora de alguns dos eventos mais emblemáticos que já participamos, inclusive do reveillon dark de 2015/2016 que logo mais vocês conferem no video exclusivo que estamos preparando); enfim, ela já  ouviu o novo álbum do Aeon Sable e publicou algumas palavras em sua página oficial – que partilhamos com vocês hoje:

Bom, e vamos falar do novo album da banda Aeon sable? Hypaerion é nome do novo album da banda. Você pode ouvir e comprar pelo link! O album foi lançado na sexta-feira 11-03-2016. Na minha opinião, a Aeon sable tem a sua característica própria na sua sonoridade. Ultimamente eu tenho ouvido muita banda que soa muito característico as grandes bandas como Fields Of The Nephilim e The Sisters of Mercy. Isso não significa que seja algo ruim, Pelo contrário. É bom ouvir bandas que mantém viva as velhas raízes do Gothic Rock tradicional.

AeonSableNino sable tem uma peculiaridade singular na sua forma de cantar, como também as Guitarras de Din sable. O Primeiro acorde de qualquer música já sabemos identificar a banda.Desde a primeira vez que eu ouvi a música “Dancefloor satellite” que está no album: “saturn Return” eu magicamente virei fã da banda. Achei bem diferente a proposta da banda.
Quanto ao novo album, ainda mantém a proposta original de suas melodias, mas eu achei um pouco mais pesado e denso.

Algumas músicas estão com riffs e vocais bem rasgados. É bom para ouvir no escuro sob a penumbra de uma vela em seu fim. As músicas que se tornaram as minhas favoritas no momento são: Elisyum e Laylah. Eu ainda desejo assistir a um concerto da banda, preferivelmente no Brasil, mas se não for o momento ainda, que seja em alguma cidade da Europa em que eu possa estar presente. Bom, não tenho críticas negativas. A qualidade do áudio está excelente, bem mixado e masterizado.

Pra quem não conhece a banda busquem pelo conhecimento e aprecie todo o trabalho desta maravilhosa banda Alemã.
Curta a página oficial no Facebook! Siga no Twitter! | E no Instagram!

Facebook Comments

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog