Resenha: Rosto de Caveira, Os Filhos da Noite e Outros Contos

Back to Blog

Resenha: Rosto de Caveira, Os Filhos da Noite e Outros Contos

rosto de caveira

 

Título: Rosto de Caveira, Os Filhos da Noite e Outros Contos

Autor: Robert E. Howard

Páginas: 305

Editora: Martin Claret
Compre aqui: BUSCAPÉ, SARAIVA, CULTURA

 

Para quem não sabe, a editora Martin Claret é a número um em clássicos, seu catálogo é incrível, e este ano eles estão inovando. Os livros estão ganhando uma roupagem nova, estão mais bonitos, as diagramações estão um encanto!!
E para entrar junto com a editora nessa nova fase, hoje eu trago a resenha do livro “Rosto de Caveira, Os Filhos da Noite e Outros Contos”.

” – Monsieur – ele quase sussurrou, porém
com uma intensidade assustadora -, o que
quer que o senhor faça, feche bem a
sua porta esta noite, com tranca e trave!”
Pag. 196

No início do livro temos uma ‘Apresentação’ feita por Lilian Cristina Corrêa, que é Mestre e Doutora em Letras (Mackenzie). Não é fraca não!!

Continuando… Esta apresentação é muito importante para conhecer sobre a obra que você vai ler, sobre o autor, outras obras e algumas curiosidades.

Robert E. Howard nasceu em 1906 e faleceu em 1936, é autor de vários textos e contos. Suas obras são relacionadas ao gênero fantasia e aventura histórica.

Para mim o autor tem uma narrativa gótica. Talvez suas inspirações tenham sido autores de estilo gótico.

Além desse estilo característico, seus livros ainda contam com elementos sobrenaturais, monstros, fantasmas e demonologia.

O autor foi inspiração para outros mestres, como por exemplo: Tolkien. Nada mau!!

“Eles estavam deitados com os membros
retorcidos e o rosto horrivelmente contraído,
e ao redor e por cima deles ondulava, em
longas cintilações, um grande número de
répteis medonhos.”
Pag. 95

Agora vamos ao livro:

“Rosto de Caveira” é bem maior que um conto; vem contar a história de um homem viciado em haxixe que está realmente no fundo do poço. Até que alguém aparece e lhe promete livrá-lo do vício. E ele aceita.
O ‘Mestre’ então lhe dá um líquido para beber, e à partir daí ele não precisará mais do haxixe para viver, mas jamais terá uma vida. Ele passa a ser escravo deste ‘Mestre’ e agora precisa da tal poção.

“Lábios vermelhos entreabertos, olhos
escuros como límpidos mares mágicos,
um cabelo abundante e brilhante – ali
estava a jovem dos meus sonhos,
emoldurada pelo umbral da porta!”
Pag. 52

Ainda tem romance e muita luta. Do jeito que eu gosto!!
Na sequência tem seis contos, e o “Os Filhos da Noite”.

De todos eles, o “Os Filhos da Noite” é o mais sombrio. Me lembrou esses livros de zumbis que temos hoje em dia.

Já o “O Aterrorizante Toque da Morte” é realmente o mais aterrorizante!! Adorei!!
É um conto bem curto e só fala de uma noite, a pior noite!

“A Serpente e o Sonho” vem lembrar do quanto temos que acreditar nos sonhos, ou melhor, nos pesadelos…

“Cabeça de Lobo me fez pensar em quem realmente devemos confiar.

E “A Floresta de Villefore” é o conto mais curto, só tem sete páginas, mas de jeito nenhum é menos importante que os outros.

Ainda falta falar de “A Hiena” e “A Maldição do Mar” que são igualmente incríveis e assustadores.

Eu realmente amei a leitura, da apresentação ao último conto.

“Ele não pensou mais em acender a
lamparina, não pensou em mais nada.
O medo tomou conta do seu ser; não
havia espaço para mais nada.”
Pag. 277

Mais uma coisa que adorei foi a diagramação, muito rica e cheia de detalhes. No início dos capítulos o título é em amarelo e tem um craniozinho amarelinho muito fofinho, rs.
Fora outros detalhes de morcegos e aranhas. A capa está belíssima, bem ao estilo do livro. As páginas são levemente amareladas e a fonte usada é excelente, tem um tamanho ótimo e os espaçamentos também estão perfeitos, tanto de margem quanto de parágrafos.

“Olhamos em volta, temerosos de que
algum monstro escondido saltasse sobre
nós, vindo das sombras.”
Pag. 204

Quem curte o gênero de fantasia clássica não pode deixar de ter este livro.

Quem gosta de clássicos também precisa ter.

E quem admira o suspense e ainda não conhece Robert E. Howard, está perdendo um tempo precioso!!

Leia!!!!

Facebook Comments

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog