Herdeiro da Escuridão

Back to Blog

Herdeiro da Escuridão

 

herdeiro da escuridão

 

 

Título: Herdeiro da Escuridão

Autor: Paul Cleave

Páginas: 335

Editora: Fundamento

COMPRE AQUI:  SUBMARINO,  BUSCAPÉ,  AMAZON

 

OMG! Como que eu deixei este livro parado na estante tanto tempo?

Herdeiro da Escuridão não é um livro de terror como eu achava que fosse. É um thriller psicológico, um suspense perfeito.

“Minha casa se transformou em um museu.
Tudo aqui dentro virou uma relíqua
de meu passado…”
Pag. 42

É narrado em primeira pessoa, por Edward Hunter em alguns capítulos, e em terceira pessoa pelo ponto de vista de Schroeder, o investigador de polícia. E isso faz com que a leitura torne-se viciante.

Edward Hunter aos nove anos viu seu pai ser preso e condenado por ser um Serial Killer. Isso fez com que sua mãe virasse uma mulher instável. Um ano depois ele e a irmã Belinda presenciaram a morte dela.

“Eu tinha 8 anos de idade na primeira
vez em que tive o ímpeto de matar um
animal. Tinha 9 quando finalmente o fiz.”
Pag. 51

Com todos esses traumas, a irmã também se foi quando estava com 19 anos. Edward cresceu com todos a sua volta imaginando quando essa bomba relógio iria explodir. Todos sempre esperavam que o sangue do pai falasse mais alto e que ele fosse o próximo Serial Killer.
Porém isso não aconteceu. Edward cresceu aguentando tudo de cabeça erguida. Estudou, se formou, conheceu uma moça chamada Jodie, se apaixonou, casou e tiveram uma filha que chamaram de Sam.
Tudo ia muito bem. Mas toda essa paz acabou sete dias antes do Natal.
Uma terrível tragédia aconteceu, e Edward vê sua esposa morrer praticamente nos seus braços. À partir daí ele começa a se culpar pela morte dela, e tem convicção de que se caçar os homens que participaram do assalto, conseguirá ficar próximo dela.

E a caçada começa.

“Há muito sangue. Muitíssimo sangue
mesmo. Escorre por entre meus dedos.
É como água, preciso de mais mãos.
Mais ajuda.”
Pag. 30

O sofrimento de Edward é tão grande que eu também tive vontade de estraçalhar os assassinos. Por incrível que pareça, lendo este livro você também vai acabar torcendo pra ver sangue.

Mas Edward não faz isso sozinho. Vinte anos depois da prisão do seu pai. Vinte anos sem ter nenhuma notícia dele, Edward e o pai se juntam para descobrir quem são os homens que mataram Jodie, já que a polícia é lenta demais no seu trabalho.

Schroeder, o detetive, sabe das limitações da polícia, mas ao mesmo tempo ele também quer acabar com os homens, só não sabe por onde começar. Sensibilizado com a dor de Edward, Schroeder se torna mais um aliado.

“Tudo se resume ao limiar da dor: se
for aplicado em demasia, a dor pode
levar a vítima a dizer qualquer coisa
para aliviá-la.”
Pag. 239

Este livro é assustadoramente maravilhoso e terrivelmente perfeito. Alucinante do começo ao fim mesmo.
Não tem nenhuma página que não seja carregada de aventura, energia e muito sangue.

“A cabeça do segurança é lançada para
trás num estalido cruel. Ele cai no chão,
tombando imóvel, com os membros
retorcidos para o lado.”
Pag. 25

“Isso é o que um assassinato significa nos
dias de hoje: só um tipo de coisa que acontece.”
Pag. 71

O final é tão surpreendente quanto todo o livro. Eu imaginei vários finais, não foi nenhum dos que eu imaginei. Foi muito melhor!!

A capa é bem sinistra, a diagramação está impecável, a fonte é de um tamanho excelênte, páginas amarelas, em todas as páginas tem um detalhe de sangue saindo de uma mão, rsrs. Eu amo muito tudo isso!!

Recomendo para quem gosta de suspense e thriller. Se você gosta, não sei porque ainda não leu, rs. Leia o mais rápido possível. Você não vai se arrepender!!

 

Facebook Comments

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog