Back to Blog

Os clãs: Assamita

 

 

Se você já jogou algum game da série Assasin’s Creed você teve contato com um estereótipo clássico dos vampiros deste clã.

Os Assamita são um clã independente, ou seja, como clã eles não possuem filiação oficial com nenhuma das duas principais seitas de vampiros do mundo das trevas, todavia é possível encontrá-los entre as fileiras do Sabá (são os chamados Assamitas AT ou antitribu) e até mesmo nas cortes da Camarilla como soldados mercenários.

Falar da fraqueza do clã é impossível sem falar sobre a sua história, sendo assim vamos do início. Haquin era um vampiro de 2ª geração abraçado diretamente por Cain, dele se deu origem ao clã dos assassinos. Desde tempos imemoriais os Assamitas tem como tradição de seu clã a diblerie (o ato de sugar todo o sangue de um vampiro e por fim sua alma) e através deste ato se aproximar de Haquin (se você diablerizar um vampiro de geração menor que a sua você descerá de geração, sendo assim em termos de poderes você se torna mais próximo do vampiro que deu origem ao clã).

Por óbvio os outros clãs não se sentiam seguros próximos aos assassinos e o clã de vampiros magos chamado Tremere lançou uma maldição sobre os Assamitas. Toda vez que um vampiro Assamita bebesse o sangue de outro vampiro ele sofreria dano, o sangue o queimava se ele estivesse bebendo ácido e assim os Assamitas tiveram que cessar suas práticas, ao menos diminuir já que alguns feiticeiros do clã conseguiam através da alquimia realizar os rituais de diminuição de geração, mas de qualquer forma os Assamitas agora não caçavam outros cainitas

Sim, Ur-Shulgi é feio

abertamente. Foi então que em 1999 um matusalém de 4ª geração do clã despertou, seu nome é Ur-Shulgi. Um dos maiores ou talvez o maior feiticeiro de sangue de todos os tempos, porém um fanático que acredita que Haquin é um deus e que assim que despertou iniciou uma caçadas à todos os assamitas que não voltaram a adorar Haquin, sendo assim, boa parte dos Assamitas acabou morrendo por conta de sua crença (muitos deles eram ou são muçulmanos).

Uma vez que Ur-Shulgi colocava o terror no próprio clã e muitos membros debandaram, ele então executou um poderoso ritual de quebra da maldição e daquele momento em diante os Assamitas não sofriam mais dano para se alimentar de outro vampiro, no entanto agora toda vez que um Assamita se alimenta de um vampiro ou simplesmente experimenta sua vitae ele corre o risco de ficar viciado e toda vez que entrar em contato com o sangue do cainita poderá entrar em um estado de fúria animal chamado de Frenesi e fará tudo que for fisicamente possível para se alimentar. Concluindo, a fraqueza atual do clã é a propensão ao vício em vitae vampírica.

Os Assamitas escolhem suas crias entre os que são fortes fisicamente. Pessoas que em vida já eram violentas ou lidavam com violência. Soldados, criminosos, assassinos de aluguel são bons exemplos de cria.

As disciplinas do clã são a ofuscação, rapidez e quietus. Ao analisar de perto o “kit” de disciplinas do clã você nota que eles são perfeitos para assassinatos.

 

Ofuscação é o poder que um vampiro pode ter de ficar invisível ou até mesmo mudar sua imagem.

Rapidez é a velocidade sobrenatural que um vampiro pode ter, permitindo executar várias ações no mesmo turno.

Quietus é a disciplina própria do clã. Nos primeiros níveis permite ao cainita criar uma área de silência total num raio de 10m ao seu redor, o silêncio é absoluto, nenhum som pode ser ouvido dentro dele. Nos níveis seguintes o vampiro adquire o poder de fazer seu sangue ficar venenoso possibilitando banhar suas lâminas em seu próprio sangue e tornando-as mais letais, cuspir ácido etc. São artifícios típicos de assassinos.

 

O clã possui um sistema de castas onde a casta que os subdivide em Guerreiros – O mais comum tipo de Assamita. Feiticeiros –  Possuem conhecimentos com Taumaturgia e foram os grandes responsáveis por acabar com os Baali, vampiros demoníacos do início dos tempos. Por último os Vizir – São os artesãos eruditos do clã e buscam freneticamente por conhecimento.

Fato interessante sobre o clã é que todos os membros do clã conforme se tornam mais velhos tem sua pele escurecida, e entenda, você não fica negro, não é melanina, na verdade a pele vai se tornando cor de ébano (um tipo de madeira) é um preto opaco. Por qual motivo isso ocorre? Ninguém sabe, o que é certo é que com 100 anos um Assamita provavelmente já terá seu corpo todo cor de ébano intenso.

 

Boa noite, neófito.

Facebook Comments

Share this post

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back to Blog