Dica de Filme: Assombração

Boa tarde queridos e queridas.

Durante esta semana, eu e Mianáahi assistimos a um filme chamado “Assombração”, um filme intrigante e instigante.

 

programa.aokigahara                                                                                                                                                                                                                                                                    Antes de começar o artigo de hoje, quero convidá-los a ouvir no programa de hoje (27/11) às 18h em acidicinfektion.com, falando também de um artigo japonês escrito pela Mianáahi, sobre a floresta de Aokigahara. Agora vamos ao que interessa?

 

 

 

 

 

assombraçãoUm filme interessante que fala sobre uma escritora de romance que passa a escrever sobre terror e quando questionada se já experimentou algo sobrenatural, diz que não, mas que adoraria sentir de perto, de seu coração, o terror que deve ser.

Ao passar  por diversos eventos  sobrenaturais, Chu Xun se vê dentro de um pesadelo criado por ela mesma,Pois  acaba entrando em um mundo  onírico dominado por horror em absoluto.


   “Assombração é uma verdadeira viagem pelo desconhecido por um mundo de desolação e pesadelo. Uma jornada tortuosa e obscura feita pela escritora Chu Xun, obrigada a passar por locais devastados e esquecidos pelo tempo como um parque de diversões sinistro, ou uma biblioteca repleta de livros velhos e cheios de poeira, ou uma dimensão coberta de brinquedos antigos e abandonados, ou uma região com uma ponte transitada por zumbis desorientados, ou uma caverna habitada por fetos e bebês deformados, ou uma floresta fantasmagórica com enforcados para todos os lados, ou ainda um triste cemitério com os mortos ao lado de suas lápides, lamentando por terem sido esquecidos e abandonados pela eternidade. E para encontrar uma saída desse universo caótico, ela teria que chegar até uma região chamada de Transição. Para sair do pesadelo, ela tem a ajuda de uma misteriosa garotinha de oito anos que encontrou pelo caminho e que conhece alguns dos segredos desse mundo desolador, e cada passagem deve ser percorrida em pouco tempo, pois rapidamente as várias dimensões macabras recebem uma espécie de reciclagem e tudo que estão nelas é desintegrado e destruído.” Trecho retirado da internet.

O melhor de tudo é que durante todo o  filme levamos sustos e até notamos aquele efeito oriental que deixa o filme com um tom especial. O filme mostra esta escritora, Chu Xun, que está cada vez mais desorientada quanto a escrever o novo livro, o seu primeiro do gênero (terror). Por diversas vezes, esta jogou fora seus escritos, ou por não achar que estes tinham terror suficientes ou até mesmo pelo simples fato de não gostar.

 
Durante toda a trama, somos levamos levados a embalar num mundo completamente diferente e ao mesmo tempo conhecido por nós. Neste universo, vemos um local onde as criações são tornadas reais; vemos bebês que por suas mães são rejeitados (conscientes ou não do aborto realizado); somos levados a um cemitério onde esquecemos nossos mortos; encontramos uma biblioteca repleta de livros empoeirados que deixamos de ler; um lixão de papéis com nossas ideias.

Este local – se levarmos em consideração várias religiões que falam de um mundo onde todas as criações, ideias, pensamentos e tudo que possa vir de um ser pensante como nós, há um lugar específico para estar – pode ser real.
 

Próximo do final, a personagem descobre coisas interessantes de sua vida, cuja importância ela não percebeu. Ela se arrepende, tarde demais. E o final é de surpreender a todos que puderem assistir. 

Fica aqui nossa opinião e dica para os leitores que se interessam por escrever e uma observação:

Se gosta de escrever e assistir ao filme, pensará duas vezes antes de desistir e jogar sua ideia no lixo…

 

Facebook Comments

Trackbacks and pingbacks

No trackback or pingback available for this article.

Leave a Reply